Logo
Compartilhar:

Festival Forró na Rede começa hoje com homenagem a Sivuca

26 de maio de 2021
Foto: Div

Celebrando pela primeira vez o Dia Nacional do Sanfoneiro, 2ª edição do evento terá Glorinha Gadelha e Orquestra Sanfônica

Nenhum outro instrumento compreende mais as lembranças emocionais do nordestino que a sanfona. O sentimento de familiaridade com o som composto por um fole, palhetas e caixas harmônicas de madeira se manifesta na cultura popular se misturando com a história do sertanejo em seus lamentos e festejos.

Celebrando hoje pela primeira vez o Dia Nacional do Sanfoneiro, será realizada a abertura da 2ª edição do Festival Forró na Rede, às 20h, com a apresentação da Orquestra Sanfônica Balaio Nordeste, e a cantora e compositora Glorinha Gadelha, também com o lançamento de um clipe inédito em homenagem a Sivuca, cantado por Flávio José.

A edição tem parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura (Secult-PB), e da Prefeitura Municipal de João Pessoa, por meio da Funjope. As apresentações são gratuitas e podem ser acompanhadas de forma virtual através do canal do Instagram (@saojoaonaredefestival), Facebook (/saojoaonaredefestival), ou ainda pelo YouTube (@saojoaonarede).

A abertura será especial em homenagem a Sivuca, que se vivo estivesse, estaria completando 91 anos. Hoje foi instituído como o Dia Nacional do Sanfoneiro, decretado em abril deste ano, por ser o dia do nascimento do músico paraibano Severino Dias de Oliveira, o Sivuca (1930-2006).

A Associação Cultural Balaio Nordeste e o Fórum Nacional do Forró de Raiz abrem as festividades que seguem até o próximo domingo (30), reunindo apenas na Paraíba, mais de 60 atrações, do Litoral ao Sertão do estado. Os festejos on-line deste ano começam por aqui, mas, assim como na primeira edição, o festival terá apresentações em outros estados. Glorinha Gadelha deve participar cantando as músicas que realizou junto com Sivuca. A mais conhecida delas é exatamente a primeira que iniciou a parceria deles na música: ‘Feira de Mangaio’.

* por Joel Cavalcanti

A União