Logo
Compartilhar:

João Azevêdo entrega restauração do Museu do Artesanato, mais um espaço de valorização da cultura regional

30 de junho de 2021
Foto: Div

O governador João Azevêdo entregou, nesta terça-feira (29), a restauração do Museu do Artesanato Janete Costa, localizado na Praça da Independência, no Centro de João Pessoa. A obra recebeu investimentos de aproximadamente R$ 584 mil e manteve a originalidade do prédio tombado pelo Instituto Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (Iphaep). O espaço abriga mais de mil peças produzidas por artesãos de todas as regiões do estado e representa mais um espaço de visitação para os turistas e de valorização da cultura regional.

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual ressaltou o compromisso do governo de fortalecer os espaços de cultura e de fomentar a economia e o empreendedorismo dos paraibanos. “Nós estamos estimulando o nosso artesanato e oferecendo toda uma estrutura para receber os turistas, contar a nossa história, fazendo com que a nossa riqueza permaneça viva e seja conhecida no mundo inteiro, proporcionando a geração de emprego e renda e de melhores condições de vida para os nossos artesãos. Temos trabalhado também para resgatar o nosso Centro Histórico e, em breve, entregaremos o Museu Cidade, onde as pessoas terão a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre João Pessoa”, frisou.

A primeira-dama do estado e presidente de honra do Programa do Artesanato Paraibano (PAP), Ana Maria Lins, destacou a alegria de compartilhar a realização de mais um sonho dos artesãos paraibanos. “O espaço ficou belíssimo, respeitando o projeto original da arquiteta Janete Costa. Nós também fazemos aqui uma homenagem à jornalista Goretti Zenaide, que foi uma grande entusiasta e divulgadora do nosso artesanato, à mestre Zefinha de Pitimbu, que com sua destreza e manuseio produzia peças com extrema perfeição, ganhando projeção no cenário da cultura regional e compartilhando conhecimento, e ao grande dramaturgo paraibano Ariano Suassuna. Tenho muito orgulho de fazer parte desse momento e o governo continuará desenvolvendo ações em prol dos artesãos paraibanos”, afirmou.

A gestora do PAP, Marielza Rodrigues, evidenciou que o museu se caracteriza como uma vitrine do artesanato paraibano e será aberto ao público tão logo a redução de casos da Covid-19 permita o funcionamento de museus.  “Assim que tivermos a oportunidade de abrirmos as nossas portas, devolveremos esse equipamento à sociedade pessoense e a todos os turistas que nos visitam e esse espaço será a entrada e porta de saída de toda produção do estado porque aqui também funcionará uma loja e o turista que nos visitar poderá também adquirir uma peça de um dos nossos artesãos”, explicou.

O diretor do Museu do Artista Popular, Fábio Morais, destacou a diversidade de tipologias expostas no local. “Nós temos cerâmica, madeira, tecelagem, renda e metais e aqui encontramos a representatividade de todo nosso estado, ilustrando o que há de mais completo e genuíno da cultura paraibana”, comentou.

A superintendente da Suplan, Simone Guimarães, ressaltou o compromisso do governo com a valorização do patrimônio histórico e cultural da Paraíba. “Essa é uma oportunidade de resgatarmos a nossa história e a vida do nosso povo e isso nos leva ao progresso e a sermos melhores cidadãos. A Casa estava muito deteriorada, mas com muita dedicação contribuímos para o enaltecimento do trabalho do povo paraibano e não paramos por aqui. O Museu Cidade já está pronto, iniciaremos em breve as obras da Casa de Apoio ao Artista Popular e isso representa a importância que o governador dá a essas intervenções”, disse.  

O diretor superintendente do grupo Ferreira Costa, Guilherme Ferreira Costa, elogiou a iniciativa do governador João Azevêdo de oferecer mais um espaço para exposição da cultura popular. “É uma satisfação estar em João Pessoa para a reinauguração do Museu do Artesanato Janete Costa e eu agradeço pela oportunidade de compartilhar esse momento porque gostamos de valorizar essa forma de expressão da nossa cultura regional. O turista fica encantado quando vê peças tão belas e têm a oportunidade de levar para casa uma lembrança do que as pessoas produzem”, falou.

Egresso da rede estadual de ensino, Francicleudo Alves falou da alegria de trabalhar no museu e de adquirir a primeira experiência profissional com o programa Primeira Chance, que oferece oportunidades de estágios aos jovens paraibanos. “Essa é uma oportunidade incrível para os jovens do nosso estado, principalmente, nesse momento que a gente vive por causa da pandemia da Covid-19, o que gera dificuldade para o ingresso no mercado de trabalho. Nós passamos por um curso preparatório com professores altamente capacitados para podermos atuar na área, nem imaginávamos que a nossa cidade tinha museu e aprendemos um pouco mais sobre a cultura, arte e a história da Paraíba e vamos poder transmitir mais conhecimento para as pessoas”, celebrou. 

A prefeita de Pitimbu, Adelma Passos, e auxiliares do Governo do Estado prestigiaram a entrega do museu.

A edificação histórica do Museu do Artesanato Janete Costa é composta por hall de entrada, recepção, sete salas de exposição, copa, terraço, lavabos e depósito. Na área externa funcionam a loja, biblioteca, curadoria do Artesanato, sala de reunião, sala de artes plásticas, lavabos, almoxarifado, oficina e depósito. O espaço irá funcionar de terça-feira aos domingos, das 9h às 17h, tão logo seja permitida a retomada de visitação aos museus em virtude da pandemia da Covid-19.

Homenagens - O Museu do Artesanato Janete Costa homenageia personalidades paraibanas, como Ariano Suassuna, Goretti Zenaide e mestre Zefinha de Pitimbu. O alpendre do Museu leva o nome de Goretti Zenaide - o "Terraço GZ". No espaço, o turista terá à disposição uma bodega, com produtos típicos da gastronomia paraibana, como rapadura, cocada, cachaça, licor, queijos e temperos.

A mestre Zefinha de Pitimbu, responsável por repassar a técnica do trançado em fibra de coqueiro, ganhou a homenagem do Governo do Estado em um outro espaço, dando nome à sala de exposição itinerante - espaço que fortalecerá ainda mais a divulgação da produção do artesanato paraibano.

Além dos espaços com apresentação de todo o acervo, as casinhas coloridas que ficam no quintal do prédio, irão abrigar a Biblioteca Ariano Suassuna, que ganhou o nome em homenagem ao escritor e dramaturgo paraibano, além da loja de artesanato, sala de exposição itinerante, sala de reuniões, e a sala da Associação Amigos do Museu, respeitando o projeto original da arquiteta Janete Costa, falecida em 2008.

*Secom PB